Genzano di Roma

A cidade "dell'Infiorata" (composição de tapetes floreais que cobrem as ruas) e da nobre família Sforza-Cesarini, que a partir do século XVII transformou o aspeto urbanístico dela

genzano di roma

Assomada ao longo do declive externo da cratera de Nemi, Genzano domina desde o alto da planície, rodeada de ternas colinas orientadas para o Sul que desaparecem para Lanuvio. Hoje famosa pela célebre "Infiorata", uma das festas populares mais espetaculares do Lácio, no século XVII era a Cidade do Vinho, como testemunha a sugestiva coluna decorada com baixos-relevos de cachos e ramos que emerge da Piazza Tommaso Frasconi, no centro da localidade.

A história dela conta-nos que para os romanos Genzano era Cynthianum, paragem no trajeto da Via Appia para Velletri e Terracina, mas sobretudo a porta do Lago de Nemi e do santuário dedicado a Diana. Mas foi na época medieval que o verdadeiro povo desenvolveu-se à volta da antiga fortaleza, sucessivamente transformada no majestoso Palácio Sforza Cesarini. A esta nobre família deve-se a atual disposição urbanística de Genzano, baseada num original sistema geométrico de ruas a duplo tridente: um arborizado chamado "delle olmate" (das olmadas) e caracterizado por imponentes avenidas, e um edificado constituído pelas ruas Belardi (a rua de "l'Infiorata"), Buozzi e Garibaldi, que partem da central Piazza IV Novembre.