Ciampino

Jovem município às portas de Roma, que deve o sucesso à posição estratégica ao longo das principais vias de comunicação desde e para a Capital

ciampino

Ciampino nasce recentemente como município autónomo, tendo sido até 1974 uma freguesia de Marino. Embora não tenha muitos vestígios da história antiga, teve um papel importante graças à posição geográfica que a converteu em terra de passagem das principais vias de comunicação, seja no passado seja hoje. De facto Ciampino baseia o desenvolvimento em duas inovações principais: a ferrovia e o aeroporto.

Um passeio pela cidade leva-nos a visitar a "Chiesa del Sacro Cuore" (Igreja do Sagrado Coração) de construção moderna. Testemunho do período medieval é a Torre dell'Acqua Sottoterra (Torre da água debaixo da terra), um antigo torreão construído no campo com fins defensivos e de vigilância, para a proteção dos feudos e das famílias baroniais; o torreão, construído com blocos de peperino, está datado entre os séculos XII-XIV.

Ciampino está a criar pouco a pouco um património cultural próprio. De facto dispõe duma Biblioteca Municipal com mais de 13.000 volumes (incluída no Sistema Biliotecário de Castelli Romani), duma Galeria Municipal de Arte contemporânea (que contém exposições e atividades de interesse) e dum Centro Cultural para as Artes Aplicadas e o Território, laboratório artístico ativo no Casale dei Monaci.